terça-feira, 10 de setembro de 2013

SETEMBRO 2013

Há muito tempo que a minha dona não escreve, eu estou velhote os meus companheiros estão muito contentes, porque no sitio onde vivemos,  tem umas sombras muito boas e eles parecem uns lagartos ao Sol.

Pressinto aqui alguma tristeza, não sei porque, as Princesas estiveram aqui e foram uns dias maravilhosos, parece que o mundo parou , cada dia era um dia grande cheio de alegria sorrisos, nós eramos muito mimados.
Mas o tempo passou o Adeus aconteceu e a minha dona aqui anda preocupada com o nosso bem estar.

Eu estou muito velhinho já fiz 19 anos no dia 25 de Julho , mas la vou devagarinho de um lado para outro.

Este ano as minhas Princesas foram ás Islas Cies, foi um dia muito divertido, caminhamos ate ao
 
farol, e a Catarina la foi de mapa em punho indicando o caminho, Tem boas pernas as gaiatas e as fotos podem demonstrar isso.
Houve as festas de S. Bartolomeu...la levaram com o Santo na cabeça para perder o medo...acho que resulta porque a Avo não tem medo e é um poço de esperança.
A Festa do Santíssimo Cristo da Saúde. é a festa anual de Tabuexa, Carolina e Catarina dançaram ate que se cansaram.

Enfim recordando estes dias foram muito lindos, por isso deixaram tanta tristeza em casa. A casa ficou mais só.

Mas destes momentos se faz uma Vida e o que é preciso é que a minha dona deixe de estar pensativa.

Somos seus companheiros. .e gostamos muito dela.


terça-feira, 13 de março de 2012

TENHO SAUDADES

Sinto saudades de tudo que marcou a minha vida. Quando vejo retratos, quando sinto cheiros, quando escuto uma voz, quando me lembro do passado, eu sinto saudades... Sinto saudades de amigos que nunca mais vi,de pessoas com quem não mais falei ou cruzei... Sinto saudades da minha infância,do meu primeiro amor, do meu segundo, do terceiro, do penúltimo e daqueles que ainda vou ter, se Deus quiser... Sinto saudades do presente,que não aproveitei de todo, lembrando do passado e apostando no futuro... Sinto saudades do futuro,que se idealizado, provavelmente não será do jeito que eu penso que vai ser... Sinto saudades de quem me deixou e de quem eu deixei! De quem disse que viria e nem apareceu de quem apareceu correndo,sem me conhecer direito, de quem nunca vou ter a oportunidade de conhecer. Sinto saudades dos que se foram e de quem não me despedi direito! Daqueles que não tiveram como me dizer adeus; de gente que passou na calçada contrária da minha vida e que só enxerguei de vislumbre! Sinto saudades de coisas que tive e de outras que não tive mas quis muito ter! Sinto saudades de coisas que nem sei se existiram. Sinto saudades de coisas sérias, de coisas hilariantes,de casos, de experiências... Sinto saudades do gatinho que eu tive um dia e que me amava fielmente, como só os gatos são capazes de fazer! Sinto saudades dos livros que li e que me fizeram viajar! Sinto saudades dos discos que ouvi e que me fizeram sonhar, Sinto saudades das coisas que vivi e das que deixei passar,sem curtir na totalidade. Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o que... não sei onde... para resgatar alguma coisa que nem sei o que é e nem onde perdi... Aliás, dizem que costuma-se usar sempre a língua pátria, espontaneamente quando estamos desesperados... para contar dinheiro... fazer amor... declarar sentimentos fortes... seja lá em que lugar do mundo estejamos. Eu acredito que um simples "I miss you"ou seja la como possamos traduzir saudade em outra língua, nunca terá a mesma força e significado da nossa palavrinha. Talvez não exprima corretamente a imensa falta que sentimos de coisas ou pessoas queridas. E é por isso que eu tenho mais saudades... Porque encontrei uma palavra para usar todas as vezes em que sinto este aperto no peito, meio nostálgico, meio gostoso,mas que funciona melhor do que um sinal vital quando se quer falar de vida e de sentimentos. Ela é a prova inequívoca de que somos sensíveis! De que amamos muito o que tivemos e lamentamos as coisas boas que perdemos ao longo da nossa existência... Clarice Lispector

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Ainda te necessito

Ainda te Necessito "Ainda não estou preparado para perder-te Não estou preparado para que me deixes só. Ainda não estou preparado pra crescer e aceitar que é natural, para reconhecer que tudo tem um princípio e tem um final. Ainda não estou preparado para não te ter e apenas te recordar Ainda não estou preparado para não poder te olhar ou não poder te falar. Não estou preparado para que não me abraces e para não poder te abraçar. Ainda te necessito. E ainda não estou preparado para caminhar por este mundo perguntando-me: Por quê? Não estou preparado hoje nem nunca o estarei. Ainda te Necessito." Pablo Neruda

terça-feira, 6 de setembro de 2011

7 de SETEMBRO DE 2011



Querida Irmã, 45 anos passram desde aquele dia em que o mundo desabou para mim.

Hoje continuo a pensar que não era esta vida que eu sonhei para mim, para ti para os nossos pais, para a nossa familia.

Tem sido dificil manter um equilibrio psicologico para ir superando tudo que a vida me tem dado.
É um subir permanente de uma montanha , em que parafraseando Lenine "são 2 passos a diante e 1 para tras"

So o facto de acreditar de que daí donde estas mais a Mama no" País do Arco Iris," que eu chamo carinhosamente, para nao ser tao duro e triste.

Sao essa cores que me vao alegrando a vida e o optimismo que herdei nao sei de quem, se calhar de ti que tinhas uma alegria contagiante.

O facto de transformar com alguma energia as derrotas em vitorias tambem fazem que qualquer coisa na vida boa eu o disfrute com toda a intensidade.
É com muito carinho que falo de ti ás minhas netas, tuas sobrinhas netas..digo-lhes que tu exististe, que por certo as amarias , porque sao maravilhosas, e que és a familia que partiu.
Sabes que a Catarina é muito parecida contigo eu digo-lhe que vai ser a cientista da familia , é atenta , seria, cuidadosa e carinhosa.
E assim como tu sabes vai se desenrrolando a minha vida, creio fazer o melhor para mim e aos outros, sem odios , sem raivas, tentando sempre com um sorriso tornar cada minuto da vida de que precisa num momento de alegria.
Gosto de ver os olhares tristes transformarem se em estrelas brillhantes.

Mas nao julgues que tudo isto é facil..tu tens colocado no meu caminho anjos da quarda, que me fazer não desistir.

Recordo a nossa Mae, aqueles lindos olhos azuis sempre tao serenos e tranquilos, por certo aí onde estas tens disfrutado de tanto amor que ela tinha para dar.

No fundo as vossas presenças que sinto sempre junto a mi, são o meu grande apoio e transmitem me muita energia.

Penso que estao tranquilas e eu sinto me em Paz , posso nao ter tudo o que gostaria de ter, mas as nossa Princesas, preenchem a minha vida, nao sei ate quanto , mas o presente é a certeza que temos, o passado é recordaçoa e o futuro é misterio.

Neste dia em que partiste irei falar um bocadinho contigo no sitio donde partiste.Se quiseres dar um sinal da tua presença ali estarei.

Sao muitos anos , mas tu és a minha Força e a Mamã é o exemplo para mim de Mulher Lutadora , Inteligente que me deixou muitos principios, e orientaçoes do caminho a seguir.
Ate quando não sei,mas Amo te como no dia em que nasceste, e tenho muitas saudades vossas.

Ate sempre querida Luisinha, nao deixarei que as nossas meninas saibam que eras uma pesssoa inesquecivel, transmitirei as tua forma de viver, a tua alegria, a forma como tu convencias o Pai..com o teu ar suave e humilde....como a Catarina.Eram umas malandrecas....

Elas amam vos e sabe que foram uma perda para mim insubstituivel mas que me tornaram num Ser Humano equilibrado.

Saudades

Pepita

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Maria João Castelo Branco: RUAS DE COIMBRA ACOLHEM FANTASMAS DA SOLIDÃO

Antes de mais quero que saibam quem sou, sou um gato o Pelayo como tantos, que deambulou pela cidade de Coimbra e que sabe bem o que é nao ter um lar , um afago uma palavra amiga.

Felizmente sou um previligiado, uma mão amiga levou me e acarinhou-me e sou eu que como se diz"sou os olhos os ouvidos e o escrivão da minha dona"que vou fazer alguns comentarios.

Sobre o artigo que acabei de ler, celebro o facto de pessoas de boa vontade, sairem do conforto dos seus serões quentes , para cruzarem a cidade dando um pouco de apoio.. e uma coisa muito importante ouvir quem por certo e muitas vezes, teve um principio de vida como qualquer um de nos, só que nao tiveram um ombro amigo que os ajudasse a não baixar os braços, uma voz que lhe dissesse nao desistas, uma sociedade que não o discriminasse.
Mas é sempre tempo de um dia o sonho ser realidade. a sociedade lembrar se de que aqueles cidadãos anonimos, poderão ser cada um de nós...a vida muda, os tempos mudam e as vontades tambem.

Felicito quem pode partilhar um pouco da sua vida com estas pessoas, por certo é benefico para ambos.Eles ficam a sentir que existem, e quem partilha da um pouco de si.. e por certo, dentro do possivel, levará uma migalha de esperança a todos eles.

Bem hajam.Força para a tarefa...todos sairão mais fortes .


Maria Jose Avila
Publicada por Pelayo em Quinta-feira, Junho 23, 2011 0

sábado, 18 de junho de 2011

SER MÃE



Ser mãe é ajudar o filho a largar a chupeta e a mamadeira. É leva-lo para a escola e segurar suas mãos na hora da vacina.”

“Ser mãe é se deslumbrar em ver o filho se revelando em suas características únicas, é observar suas descobertas. Sentir sua mãozinha procurando a proteção da sua, o corpinho se aconchegando debaixo dos cobertores.”

“Ser mãe é ler sobre uma tragédia no jornal e se perguntar: ‘e se tivesse sido meu filho?’”

“Ser mãe é descobrir que se pode amar ainda mais um homem ao vê-lo passar talco, cuidadosamente, no bebê ou ao observa-lo sentado no chão, brincando com o filho. É se apaixonar de novo pelo marido, mas por razões que antes de ser mãe consideraria muito pouco românticas.”

“Ser mãe é ouvir o filho falar da primeira namorada, da primeira decepção e quase morrer de apreensão na primeira vez que ele se aventurar ao volante de um carro.”

“É ficar acordada de noite, imaginando mil coisas, até ouvir o barulho da chave na fechadura da porta e os passos do jovem, ecoando portas adentro do lar.”

“Ser mãe é aguardar o momento de ser avó, para renovar as etapas da emoção, numa dimensão diferente de doçura e entendimento.”

“Ser mãe é estreitar nos braços o filho do filho e descobrir no rostinho minúsculo, os traços maravilhosos do bem mais precioso que lhe foi confiado ao coração: um espírito imortal vestido nas carnes de seu filho.”

“Mãe: a palavra mais bela pronunciada pelo ser humano.”

Kahil Gibran